A vida começa aos 60

Areopago-Irineu-A-vida-comeca-aos-60

Você já se sentiu sem chão por causa de uma perda?
Habituei-me a usar o celular para escrever e publicar minha crônica/reflexão na rede social.

Certo dia, por conta de um fim de expediente diferente, esqueci o celular no ambiente de trabalho. Tive que recorrer a outro equipamento. Eu, na terceira idade, tenho dificuldade com a tecnologia, não tenho pejo em confessar.

Demorei a descobrir o local em que pudesse escrever. Busquei de várias formas, mas tudo resultava em nada. Já estava desistindo, minha impaciência para essas coisas é muito grande.

Parei. Fui tomar uma aguinha fresca. Pedi socorro a Nossa Senhora da Informática (aquela a quem pedir orientações tecnológicas). Respirei fundo, rezei uma Ave Maria, retomei a busca e, não é que, de repente, um lance de gênio surgiu e retroagi à página inicial. E não é que ali estava o espaço em branco, esperando a minha digitação? Pensei e concluí com meus botões: o melhor mesmo é sempre voltar à origem, ao início. Nele se encontra o que tanto muitos procuram.

Muitos afirmam e este escriba também que cada um de nós é um livro, Tem capa, índice, introdução, páginas numeradas, notas de rodapé, divisão em capítulos. Tem também conclusão e notas bibliográficas no final. Ou seja, um livro completo. Contém tudo isso e ainda pode ter ilustrações. Depende de cada um. Pode ser escrito em prosa ou poesia, O importante é o conteúdo.

Alguns pensamentos profundos e dignificantes existem em todas as publicações. Há muito mais imagens e vídeos do que palavras. Percebo virtualmente o paraíso perfeito. Reflexo de tudo aquilo que se almeja para construir o reino dos céus, aqui e agora! Isso é bom. Melhor ainda quando retrata o que se passa verdadeiramente no íntimo de cada um que publica. Se é possível postar, é possível aceitar como verdadeiro. Nada mais lógico.

Às vezes, no costumeiro monólogo sobre o texto a criar, surge um questionamento: você nunca se arrependeu de algo que expôs ou afirmou?

O arrependimento e a renúncia fazem parte da vida. Há quem diga que nunca se arrependeu de algo que fez ou disse! Será? Tenho cá as minhas dúvidas!

Quando adolescente, lembro-me de que dizia querer viver só até 60 anos. Depois disso, a vida perderia a graça. Ao completar a idade fatídica, há nove anos, pedi perdão a quem de direito e, ato contínuo, renunciei àquela tosca ideia.

Faz pouco tempo li um artigo sério defendendo que a vida começa aos 60 anos. E não é que o articulista tem razão?

Com essa idade desaparecem aquelas vontades malucas de querer sempre vencer, de ser o grande destaque em qualquer competição. Não há tanta pressa. Nem se busca com afoiteza a riquezas. Conjuga-se mais o verbo ser. O ter fica de escanteio. Exercita-se mais a reflexão, cuida-se mais do espírito. Vive-se mais o altruísmo. Torna-se mais afável, mais paciente. Investe-se mais em ser canal de bênçãos e instrumento de paz!

“Ah! Conheço idosos totalmente diferentes de tudo que você escreve!” Verdade! É que não consigo captar o que não está dentro de mim. Cada um escreve a própria biografia com liberdade e do seu jeito. Papel e caneta estão disponíveis a todos. Tem gente com preguiça de escrever. Há outros que sabem, mas optaram por não escrever. E há os que se fazem analfabetos. A que grupo você pertence? Responda a si mesmo! Por fim, depois dos 60 anos, a vida não perde a graça. A gente encontra graça na vida quase o tempo todo! Duvida?

Fila preferencial nos estabelecimentos sérios, medicamentos mais em conta, vagas reservadas nos estacionamentos apesar daquela vetusta imagem de uma figura decrépita com uma bengalinha, bancos reservados em transportes coletivos, enfim, tudo o que os idosos têm direito. Numa sociedade mais civilizada não precisaria ser estipulado em lei, pois vigente na consciência!

Evidentemente, isso é apenas o ingênuo aperitivo dos que elegem como valores inestimáveis a praticidade e a facilidade.

Quando voltamos à página inicial, no episódio da primeira narrativa da Criação, livro do Gênesis, capítulo 1, temos a certeza de que somos criaturas privilegiadas. Afinal, o Pai tudo criou pelo verbo fazer, ou seja, pela palavra.

Pelo que retratam os pintores e escultores, o Criador é sempre alguém de longas barbas e feições que estão longe da primeira e segunda idade. Ah! Se Ele é Espírito, seguramente é jovem, restando-nos, aos da melhor idade, a bem aventurança de ser, em tudo, à imagem e semelhança.
Até na barba, mesmo que não a tenhamos!

Separamos outros artigos que talvez possa interessar

8 respostas em “A vida começa aos 60”

Ira, lendo sua excelente crônica (da qual já esta com saudades) não pude deixar se me lembrar dos meus avôs, que Graças a Deus tive a honra de conhecer e conviver com os 4 (inclusive com uma bisa). Todos com as suas características lindas e marcantes. E não pude deixar de sonhar, mesmo que por 1 minuto, que todos os avôs e avós no mundo deveriam ser imortais! Simples assim …. Com isso lhe digo, além de excelente escritor, excelente pai, é um excelente avô !!!!! Vida longa a todos vovôs e vovós !!!!

A todo grupo participante dessa página ou mídia; meu carinho! Quero marcar minha gratidão à quem já tenho uma vivência e tem ajudando-me ser melhor; Irineu é verdade que muitas vezes nos falta chão, um ombro amigo, falta até a paz. E com barba ou sem ela, se faz necessário frisa a graça do Divino para nos tornarmos próximo uns dos outros, ser conhecido e conhecer-nos melhores… “doce texto”, por Irineu Uebara; mui grato!

Belo texto para refletirmos. Já ouvi que a vida começa aos 40, agora aos 60 e tenho a certeza que alguém defenderá que começa aos 80 e não será sem justo motivo e sem argumentos. Prefiro pensar que a vida começa, para cada um, quando Deus realmente quer, pois já ouvi inúmeros relatos, independentemente da idade cronológica, de muitos que afirmam terem “iniciado uma nova vida” pelas mais variadas razões, sejam trágicas ou não. Talvez o mais difícil seja definirmos o momento em que a nossa vida termina. Aliás, nós cristãos nem podemos pensar nisso considerando nosso aprendizado bíblico e a existência da Vida Eterna, plena e bela…E que assim seja. Amém!

Dificilmente os jovens terão a consciência em respeitar e amar os idosos sem leis. Dificilmente, entenderão que nossos idosos tem muita experiência de vida e sabedoria para ensiná-los. Talvez somente quando chegaram aos 60!

Interessante, a primeira leitura de hoje na liturgia diária (Eclesiastes 11;9-12;8)
Fala da velhice de uma maneira poetica.
Retrata todo o caminho dos que nasceram antes. Vaidades das Vaidades diz o autor sagrado .. Verdade que os 15 min de fama passam sem piedade. Confesso que me encanto comigo mesma, percebendo o quanto mudei meu olhar, meu sentir, meu querer, meu julgar.
Consigo encontrar alegria nas atividades que são de minha responsabilidade, gosto de escrever, de ler, de assistir filme na Netflix, e me saio bem com informática com o que é comum ..claro que os que foram bebês no passado encontram dificuldades com a tecnologia que avança mais a cada dia. Porém se não me olhar no espelho me esqueço de que os anos passaram tão rapidamente!!

É incrível o que o ser humano pode fazer quando a dificuldade se apresenta.
Estava eu participando de um curso em que os participantes tinham que vender um produto em uma apresentação.
Foi estipulado em tempo para escolha do produto e desenvolvimento em seguida seria chamado o participante em ordem alfabética; estava tranquilo pois a minha letra “V”, assisti atentamente as apresentações.
O inesperado ocorreu um participante escolhera o mesmo produto que eu e a minha vez estava chegando, o que fazer ? então surgiu a luz e pensei , vou vender um produto que conheço bem , e assim foi :
VENDA DE UM PRODUTO
– Foi lançado há algum tempo no mercado porem é um produto inacabado;
– É único;
– Este produto foi concebido com a mais alta tecnologia;
– Seu idealizador, considerado um “MESTRE” , foi muito feliz em sua criação;
Características do Produto
– É versátil;
– É flexível;
– É resistente;
– É reciclável;
– Permite interação com clientes;
– Sendo inacabado, permite ajustes de acordo com a necessidade;
Clientes
Feiras livres, grandes supermercados e magazines, lojas de departamentos, empresas de grande porte , serviços públicos e bancos já experimentaram este produto com ótimos resultados.

Aos interessados, contatar os fones 11-963983357 ou 11-22615742 , email orphs13@gmail.com.

O produto sou eu Valério Moraes Orph , 61 anos bem vividos, casado, três filhos , três netos sendo que dois possuo a guarda , e muita disposição para enfrentar novos desafios.
Obs. : Ao adquirir este produto temos um brinde :
– Sinceridade , amizade e muita atitude.

Obrigado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.