Nas pegadas de Tomás Moro

Areopago-Irineu-Tomas-Moro

Abordado por um colega…

— Eu queria saber (nessa época de eleições municipais) se tem algum santo padroeiro dos políticos!
— Tem sim. É São Tomás Moro.
— Nossa! Nunca ouvi falar dele!
— A gente se lembra dele quando estuda. Autor da obra Utopia. Poucos sabem que foi santo e menos ainda que ele seja o patrono dos políticos e dos governantes.
— E como você soube?
— Eu também tive dúvida e pesquisei. E descobri.
— Ah! Bom…

Tomás Moro depois de viver quatro anos num mosteiro, percebeu que não tinha vocação para a vida religiosa. Tentou também a vida franciscana, não se convenceu. Por fim, casou-se, conforme a sua vocação. Foi pai de quatro filhos. Um marido virtuoso e um pai excelente, sempre carinhoso e dedicado. Era muito afeito à Política e à Literatura.

Muito conhecida a sua frase: O homem não pode ser separado de Deus, nem a política da moral.

Mudando um pouco de assunto.

Certo dia vi-me diante da pergunta de um amigo católico “pero no mucho”:

— O que você diz sobre os comentários de que o Papa é comunista, pois não se cansa de criticar a gestão sobre a preservação da Amazônia sob o novo governo em vez de dirigir a Igreja?

Eu tentando abreviar a conversa:

— A Igreja católica sempre contou com alguns fiéis inconformados, bispos e cardeais que se insurgem contra as decisões do Vaticano, lembra-se do Arcebispo francês Marcel Lefebvre que não aceitou algumas reformas do Concílio Vaticano II?

No entanto, essa história de que autorizou a conferência sobre a Amazônia para fustigar o atual governo é algo que não se sustenta quando se observa o histórico.

— Como assim?

A Encíclica Laudato Si (Louvado sejas) sobre os cuidados da Casa Comum – veja vídeo do nosso canal sobre este tema – foi publicada em 2013, quando ninguém sabia quem seria o Presidente do Brasil que fora eleito apenas em 2018. Entendeu?

— Mas ele é considerado comunista por muita gente!

Procurei e lhe mostrei o Catecismo da Igreja Católica (2425) “A Igreja tem rejeitado as ideologias totalitárias e ateias associadas, nos tempos modernos, ao “comunismo” ou ao “socialismo”. Além disso, na prática do “capitalismo”, ela recusou o individualismo e o primado absoluto da lei do mercado sobre o trabalho humano.” Mais claro, impossível.

— Mas que falam e criticam bastante… Você sabe, não é?
— Sim. Eu também leio e assisto a muita coisa infundada sobre a Igreja e sobre o Papa.

Dei por encerrado o assunto. Não quis prolongar. O interlocutor sempre foi um católico que gosta de falar mal da Igreja e eu não perco tempo em explicar a quem se recusa a entender.

Por falar no Papa Francisco, convém assistir ao documentário Papa Francisco, um homem de palavra (Netflix). Um filme de Wim Wenders que procura mostrar o pensamento e as ações do Pontífice em face de muitas situações que afligem a humanidade.

“É possível aceitar o desafio de sonhar e pensar em outra humanidade. É possível desejar um planeta que assegure terra, teto e trabalho para todos”, destacou o pontífice, um pedido que fez em várias oportunidades durante suas viagens aos países mais pobres e esquecidos.

O filme revisita o Santo de Assis que viveu há 800 anos na Umbria, região central da Itália e que inspirou o primeiro papa sul americano, o primeiro papa jesuíta, e especialmente, o primeiro a adotar o nome Francisco.

Lógico que não vou contar o filme. Filme é para ser assistido. No final, o Papa faz alusão a dois fatores que todos nós podemos apresentar, mesmo que pouco tenhamos: o sorriso e o bom humor. Antes, para perfeito entendimento…

As Laudes (primeira hora) fazem parte, juntamente com a Hora Média, Vésperas (tarde) e Completas (noite) da Liturgia das Horas que é a oração da Igreja. Todos os clérigos: cardeais, bispos, padres, diáconos e inclusive o Papa seguem diariamente a Liturgia. As Laudes significam os louvores da manhã – santificação e consagração do dia que mostra os seus primeiros movimentos.

Pois bem, o Papa Francisco com aquele sorriso carinhoso, faz uma confissão: Todos os dias, depois das Laudes – ele reza a oração de São Tomás Moro.

Essa oração, eu a tenho afixada num mural perto da minha mesa de trabalho, há uns dois anos. Considerei-a original e diferente. Particularmente por esta pérola: não permitais que eu me atormente demais com essa coisa incômoda demais chamada “eu”.

Ei-la:

Oração do bom humor
Senhor, dai-me uma boa digestão,
mas também algo para digerir.
Dai-me a saúde do corpo, mas também
o bom humor, necessário para mantê-la.
Dai-me, Senhor, uma alma simples,
que saiba aproveitar tudo o que é bom
e que não se assuste quando o mal chegar,
e sim que encontre a maneira de colocar as coisas no lugar.
Dai-me uma alma que não conheça o tédio
nem os resmungos, suspiros e lamentos,
e não permitais que eu me atormente demais
com essa coisa incômoda demais chamada “eu”.
Dai-me, Senhor, senso de humor!

Amém.

Separamos outros artigos que talvez possa interessar

14 respostas em “Nas pegadas de Tomás Moro”

Mais um conhecimento adquirido: a existência de um santo padroeiro dos políticos. Obrigado pai. Se todos os candidatos a eleições fossem realmente Santos o pais e até o mundo seria outro: utopia! De Santos, infelizmente, só o nome dado aquelas propagandas inúteis que costumam cobrir as calçadas e ruas nos dias de voto obrigatório. Aliás, por ironia ou sarcasmo foram batizadas não de Santos, mas sim de “santinhos”. Misturar religião, Igreja e Papa com política e lado ideológico não é missão dada por nosso Senhor Jesus Cristo. O importante é defendermos e apoiarmos os ensinamentos cristãos, em especial a defesa a vida. Antes da posição dos homens e instituiçôes, lembremos das palavras e ensinamentos de Deus. E.T. O único voto que tive o prazer de registrar foi o 43.432 em 2008.

Irineu, sempre proporcionando algum conhecimento ou nos levando à uma boa reflexão.
Não conhecia a existência de Tomás Moro e nem tampouco a sua estória,é vivendo e aprendendo!
Obrigada, um forte abraço

Extraordinária reflexão.
Papa Francisco fala a verdade e incômoda muita gente, principalmente uma tal ala de direita de uma Igreja solitária e egoísta, suntuosa e escamosa.

Amo a Boa política. Sempre peço a Deus e a todos os Santos da Igreja para que olhem por todos que governa o País e lhes dê o tempo necessário para amar e fazer o bem aos mais carentes e, se não forem obdientes que demorem o menor tempo possível. É por fim agradeço ao professor Irineu por descobrir o santo intercessor do político. Como precisa disso o Brasil. Há decadas que sofremos por má gestão pública.

Sr Irineu, sempre nos surpreendendo com seus textos maravilhosos.
Vou agora carregar comigo essa oração.
Ah , assistir o filme também 🙏🙏🙏
Parabéns 👏👏👏👏

Suas reflexões sempre sensata e esclarecedora…Realmente não sabia desta caminhada de São Tomás…Suas partilha de conhecimento Irineu renovou e reforçou o meu comprometimento esperançoso de acreditar na essência da polícia baseado nos conceitos Cristã como uma forma palpável e concreta de fazer e lutar pela vida e dignidade da pessoa humana
Muito obrigada meu irmão e amigo em Cristo Ressuscitado

Irineu obrigado pela informação que supõe uma reflexão. Esta aqui justifica o porquê da não lembrança do Padroeiro, quando na realidade a avassaladora maioria dos políticos são dignos de críticas. Ora, evidente que diante de tal circunstancia, se os “politicos” são merecedores de críticas, até o patrono ganha uma porcentagem delas, pelo mínimo que seja. Obrigado pelo carinho do trabalho.

Seus textos como sempre esclarecedores obrigada . Essa oração vai fazer parte das minhas prediletas excelente.
Obrigada saudades de vcs.

Realmente o filme é ótimo e merece ser assistido. A oração de Tomás Moro, excelente para deixar o egoísmo não tomar conta de nós e dar asas à alegria que ptecisamos irradiar. O escrito…. sem palavras, é excelente, dinâmico e prazeroso com todos os outros. Sou ” sua” fã !

Essa oração sempre quis carregar comigo foi dificil, mas venci pela insistência, hj pratico minhas orações com um pouquinho de humor. Para isso acontecer foi preciso amor como suprimento de energia à alma.
Parabéns Irineu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.